O que é uma Doula? Especiais




~ imagem de Barbara Araujo, Doula Carla Silveira

“(…) O nascimento humano provoca uma gama de sentimentos que normalmente não experimentamos no nosso dia-a-dia. É um momento muito mágico e muito poderoso. Por isso, as pessoas que estão presentes neste momento são imanadas de uma energia muito especial, que impregna seus corpos e almas com uma luminosidade lilás e brilhante. As doulas, mulheres como as parturientes, são abençoadas com a dádiva da cumplicidade, e recebem como prémio a gratidão eterna.” Dr. Ricardo Herbert Jones

Em tempos antigos, o nascimento era marcado pela presença das mulheres experientes da família, que as acompanhavam e instruíam durante todo o trabalho de parto, durante o próprio parto e nos cuidados com o recém-nascido.

Atualmente, os partos acontecem em ambiente hospitalar e rodeados de profissionais de saúde: médico obstetra, enfermeira,… Desta forma, o cuidado com o bem-estar emocional da parturiente acabou por ficar perdido no meio do ambiente impessoal dos hospitais. Tal factor, desencadeou o aumento do medo, da dor e da ansiedade da mulher que está a dar à luz. Consequentemente aumentaram as complicações obstétricas e a necessidade de maiores intervenções.

A doula veio justamente para preencher esta lacuna, suprindo a demanda de emoção e afeto neste momento de intensa importância e vulnerabilidade. É o resgate de uma prática existente antes da institucionalização e da medicalização da assistência ao parto. Os resultados deste apoio têm facilitado o vínculo entre a mãe e o bebé no pós-parto.

Uma doula – geralmente possui experiência de maternidade – conhece a futura mãe durante a gravidez. Elas criam uma relação de cumplicidade e de confiança, factor decisivo para todo o acompanhamento do parto. Ao longo da gravidez, a doula ouve as expectativas e os medos dos pais em relação ao momento do parto e à própria gravidez; elas tentam esclarecer o casal nas suas dúvidas e orientam-nos na procura de informação de qualidade.

Durante o trabalho de parto, a doula está com a mãe, garantindo que as suas necessidades básicas – privacidade, luz baixa, redução do uso de linguagem e conforto térmico– são conseguidas e respeitadas. A doula transmite tranquilidade não só à mãe, mas também ao pai, podendo ajudá-lo a prestar um melhor apoio à sua companheira.

O apoio da doula continua no pós-parto, através de algumas visitas à mãe.

“A doula é nos dias de hoje uma profissional da humanização do parto, que vê o parto como um evento normal e pleno de significado na vida das mulheres, e o compreende como um processo fisiológico, que não pode ser desligado das dimensões física, psicológica, sexual, afectiva e espiritual do ser feminino.” Carla Giomar in Doulas Portugal





Sou a Liliana, mas todos me conhecem por Lili. Sou dança, sou Sol, sou música... sou riso, sou lágrimas, estações... sou o dia, sou a noite... sou um eclipse de sentimentos e sensações. Filha da Terra, Mãe d'Água de Coração! ☼