O parto na água tem inúmeros benefícios Parto na Água

Os pais e os bebés são os protagonistas de um acontecimento único, onde a força da Natureza se revela de uma forma muito intensa.

A parteira apenas acompanha e apoia sem intervir enquanto tudo decorre dentro da normalidade.

Este tipo de parto é possível em todas as gravidezes de baixo risco, entre as 37 e 41 semanas, em que não haja sinais de sofrimento fetal nem contraindicação para um parto vaginal. É o ideal para mulheres que sentem afinidade com o meio aquático e querem ter um parto totalmente natural sem intervenção de medicamentos.

O parto na água tem inúmeros benefícios, comprovados cientificamente, permitindo um nascimento mais saudável. Com a imersão na água quente a mãe experimenta uma sensação de grande relaxamento, conforto, leveza, liberdade de movimentos, que diminui a sua ansiedade e a dor, permite ter maior consciência do seu corpo e aumenta a sua autoconfiança. Há menor risco de lacerações no períneo, por aumentar a elasticidade dos tecidos. O bebé tem uma passagem mais suave pelo canal de parto, não sofre efeitos colaterais de medicamentos e nasce mais preparado para se adaptar ao meio extrauterino, pela presença de hormonas naturais do trabalho de parto. O trabalho de parto acontece mais suavemente, num ambiente tranquilo planeado pelo casal, onde este tem maior autonomia, privacidade e intimidade, beneficiando de uma interação naturalmente forte com o bebé.

~ Celeste Varela

A Celeste é enfermeira parteira desde 2007, trabalha no HSB, em Setubal, e dá assistência ao parto na água domiciliar.

(imagem de capa de Melissa Jean)


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.