Útero ~ o centro da criação Artigos

Sabias que o centro energético da zona do nosso ventre, útero e órgãos reprodutores, é regido pelo elemento água?

Na filosofia que estuda os chakras e a maneira como estes permitem o equilíbrio do nosso ser (físico e espiritual) é muito clara a presença deste elemento mutável e de profunda capacidade de cura.

Este Chakra está associado a nossa capacidade de criar (filhos e não só!) e embora faça parte do sistema energético de homens e mulheres, no caso das mulheres é muito mais do que um canal energético – é um órgão, vital, poderoso, admirável, no seu corpo físico. Muitas vezes acontece que este chakra se encontra em desequilíbrio, e durante a gravidez, altura em que esta zona recebe um ser que está ele próprio desenvolvendo o seu sistema energético, isso é ainda mais frequente…

~ Acordando o teu chakra criativo ~

Artigo de Michelle Fondin (tradução de Joana Fartaria)

O segundo chakra, Svadhisthana, é também conhecido como o chakra da sexualidade e da criatividade. Localizado entre o osso púbico e o umbigo, abrange a zona genital e o plexo hipogástrico. A palavra svadhisthana pode ser traduzida por “a morada do Eu” e o seu elemento é a água, que permite a coesão harmónica.
Um segundo chakra equilibrado traz sentimentos de bem-estar, abundância, prazer e alegria.
Quando este chakra esta desalinhado, a pessoa pode sentir instabilidade emocional, medo da mudança, disfunção sexual, depressão ou pode desenvolver dependências.
Podes abrir este chakra usando a criatividade e honrando o teu corpo. A energia deste chakra é feminina, passiva, e lunar.

image

Criatividade: o foco do Segundo Chakra

Como seres humanos, faz parte da nossa natureza criar. Esta força criativa pode ser usada para procriar, mas a energia do segundo chakra não se limita de modo nenhum a fazer bebés. Quando cozinhamos, fazemos bolos, ou jardinamos, estamos a criar. Criamos quando encontramos uma solução nova para um velho problema. Cada vez que pegamos em matéria bruta, palpável ou imaginada, e a transformamos em algo novo, usamos a nossa energia criativa.

O problema com a criatividade é que somos muitas vezes desencorajados em fazer um esforço criativo, começando pela escola. Logo que passamos para a fase em que o nossa capacidade de colorir, pintar e cortar papel é aceitável, parece que temos de nos moldar em seres menos criativos. Para nos conformarmos, seguir as regras e nos inserirmos, por vezes perdemos a nossa energia criativa e nesse processo também as nossas ideias únicas. Os adultos habituam-se a seguir o que está certo, a moda mais recente, ou o que é aceitável para os outros. Então, quando somos convidados a inventar algo novo, pode ser difícil fazê-lo.

Brinca como uma criança para acordar a tua energia criativa

É provável que te sintas aberta e criativa em alguns aspectos da tua vida mas insegura noutros. Pede-me para escrever um livro ou um artigo e eu faço com facilidade. Mas se me pedirem para fazer um desenho, pintar, ou mesmo preparar sem receita uma refeição, eu sinto-me sem capacidade para isso. Mas, se me dissessem que a minha vida dependia disso, eu provavelmente estaria à altura do desafio. Porquê? Porque ia correr o risco de tentar.
A razão, porque deixamos de ser criativos e paramos de correr riscos, e que alguém durante o nosso percurso nos disse que não éramos bons ou que não o conseguíamos fazer.
É preciso arriscar e não ter medo de falhar para abrir a energia do teu segundo chakra.
Brincar é uma forma óptima de começar esta abertura. Já alguma vez observaste uma criança a brincar? Uma criança passa várias horas a construir uma torre de Lego, um castelo de areia, ou uma casa de bonecas perfeita. A mesma criança destrói a sua obra de arte de um momento para o outro e começa de novo, do zero, como se nada fosse.
Começa a brincar como uma criança. Se a tua refeição gourmet não saiu bem, e então? Se a tua planta morre em menos de uma semana, planta outra. E sim, se o teu projecto profissional falha isso não significa o fim da tua carreira. Como a criança que brinca, começa de novo. Tens uma quantidade infinita de energia criativa em ti, usa-a.

image

Como equilibrar o Svadhisthana

Para além de estar aberta a criatividade no teu dia-a-dia, podes equilibrar o teu segundo chakra mantendo uma vida sexual saudável e honrando e respeitando o teu corpo. Mantém-te ligada às tuas emoções e verifica se há sentimentos aos quais estás apegada.
Faz o compromisso de processar essas emoções de um modo saudável.

Fazer Exercícios de respiração pela narina esquerda, Ida Nadi, ajuda a abrir o segundo chakra e activa a energia lunar. Simples: Tapa a tua narina direita com os primeiros dois dedos da tua mão direita e inspira a expira pela narina esquerda, por apenas 8 a 10 respirações.

Meditação com foco no segundo chakra intensifica o nosso magnetismo, refina nosso comportamento, liberta-nos de doenças e promove longevidade.

image

Asanas (posturas de yoga), Som, Cores e Pedras

Outras formas de abrir um chakra bloqueado incluem praticar yoga, usar mantras, cores, e pedras (gemas).

Posturas de Yoga que abrem e ajudam a alinhar o Svadhisthana são…

Círculos pélvicos: sentada com as pernas cruzadas em posição de meio-lotus e com as mãos nos joelhos, fazer círculos com o tronco. Circular numa direcção cinco ou seis vezes e depois trocar de direção.

Baddha konasana (borboleta) com flexão a frente: na posição sentada, junta as solas dos pés. Deixa que os teus joelhos desçam para os lados e aproxima os calcanhares da tua pélvis. Alonga o torso com uma flexão a frente.

Bhujangasana (cobra): Deitada para baixo com o peito do pé no chão. Com as mãos na linha dos ombros levanta suavemente a cabeça, peito e abdómen mantendo a zona do umbigo no chão. É importante pressionar o osso púbico contra o tapete.
O mantra que corresponde ao segundo chakra é o som VAM. As vibrações criadas por cantar este som ajudam a abrir e alinhar este chakra.
A cor do segundo chakra é o laranja e as pedras para esta zona são o Âmbar, Calcita laranja, corneliana, ou hematite.

(Nota que as posturas de yoga referidas aqui devem ser feitas respeitando ao máximo os limites do teu corpo, no caso de gravidez aconselhamos sempre que sejam feitas na presença de um instrutor ou terapeuta de yoga).

Fonte Chopra Center.

~ imagens de Chanel Baran


Joana é Mãe D' água, já foi actriz e está preparada para ser Deusa. A Joana é mãe, yogui, viajante, escritora, activista pelos direitos da mulher... Uma "inspiradora de mães", como ela gosta de dizer. E porque Sereia não escreve só na areia a Joana é a editora oficial das mães D' água. Doce e salgada, escreve sobre tudo e sobre nada. Sobre amor, sobre magia, sobre viagens interiores e sobre os acordares da maternidade. (terminou colaboração com o blogue em Junho 2017)