[Relato de parto #15] Belinda Sobral Relatos

Ser mãe d’ água duas vezes é uma grande bênção…

Assumi a responsabilidade desde o início, em ambas as vezes.

Cuidei do que estava menos bem, procurei ter sempre doula e parteira que me dessem apoio e que compreendessem as minhas escolhas…
O meu companheiro sempre esteve a meu lado e em nenhum momento duvidou da minha natureza, da minha força.
Aliado a tudo isto sempre acreditei na força intrínseca a todas as mulheres e entreguei ao Grande Mistério, à Grande Mãe, tudo o que eu desconhecia, todos os medos, anseios, expetativas.

Confiei no meu corpo,
mandei a mente de férias,
dancei,
chorei
e entreguei-me ao momento mais transformador que uma mulher pode ter.

image

Dei à luz os meus filhos como sempre desejei:
de parto natural e no ambiente mais acolhedor que podia ter, na minha casa, com a minha família.

~ Belinda Sobral


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.