Somos sementes Mães D'Água / Parto na Água

Nós mulheres, somos como sementes, grávidas ou não, mães ou não, todas as mulheres carregam dentro pequenos grãos cheios de potencialidade.

Muitas vezes nos perguntam sobre as acções que as Mães d’ Água promoveram e em que participam desde Junho de 2014 (data da criação do nosso movimento), e eu sinto que é isto que temos feito: plantamos sementes.

Sementes que todas, TODAS as mulheres e famílias movidas assim, podem REGAR. Podemos regar juntas.

A nossa mais recente iniciativa, no passado mês de Maio, foi um Encontro sobre parto na água, com a presença de algumas das maiores especialistas na área, em Portugal. Uma semente.

Uma médica Obstetra, duas enfermeiras parteiras, uma enfermeira activista pelos direitos da Mulher na gravidez e parto e… as mães d’ água.
Estivemos sentadas, juntas, e falámos para quem nos quis ouvir.

Falámos sobre o parto como um momento importante, crítico, onde ocorre um imprinting químico, celular, onde as nossas células ganham memória… Falámos de como a forma como vivemos o parto, e como o bebé o vive, traz consequências, na nossa espiral de vida, para a idade adulta, numa tendência física em reviver a tal sensação que foi experienciada.
Por isso a importância de ser vivido em pleno!

Falámos da memória da água, das suas propriedades, da sua magia.
Da Magia da água no parto.

Relembrámos as pesquisas de Masaru Emoto, que demonstrou que a água não só armazena Informações mas também sentimentos e consciência, e reage, e se altera, segundo a nossa intenção. Mais do que isso, foram feitas experiências semelhantes às de Masaru com líquido amniótico e o resultado é inacreditável!!
Foi feita a contextualização do parto na água a nível internacional e nacional, desde a sua história nas águas geladas do Mar Negro, até à atualidade.
Tudo isto foi falado pela Dra. Radmila Jovanovic, e tudo se reflecte no seu percurso admirável no cuidado holístico da mulher (muito para além do parto) e na sua disponibilidade, sempre, para fazer de tudo para que esta metodologia prospere.

P1050392

 

Falámos no parto e na vida. Como pode o modo como nascemos (se foi parto provocado, se foi cesariana, se houve trauma) fazer de nós quem somos hoje, e modelar mesmo a maneira como enfrentamos e resolvemos desafios?
Alguém que nasce de um parto em que a Mãe tenta aguentar, aguentar (porque o Pai foi buscar a Parteira) e sente que também vive hoje assim a vida… aguenta, aguenta até que não pode mais…
Reflectimos sobre a formação dada aos enfermeiros, que tem forte enfoque no parto respeitado, por exemplo (sabias disso?), e o contraste com o que se vive na prática, e o que os alunos encontram nos estágios nos hospitais…
Assim falou a nossa querida Enf. Parteira Lurdes Rodeia, que nos apaixonou no seu modo de falar, no seu percurso, e na forma especial como se relaciona com os casais que acompanha e com os seus alunos do curso de enfermagem.

P1050117

 

Falámos das nossas vivências de parto, em como nos mudam o percurso de vida, não só na nossa história pessoal mas nas escolhas profissionais.
Falámos no abraçar da mudança e no desafio que profissionais aceitam para assistir mulheres a parir em casa.
Explicámos todos o projecto de parto na água implementado do HSB e a posição das Ordens (dos Médicos e dos Enfermeiros) assim como da DGS em relação a ele, e à sua suspensão.
Tudo isto pela voz da nossa querida Enf. parteira Celeste Varela, que mostrou como a água continua presente no seu modelo de assistência no hospital, mesmo sem a possibilidade de parto na água (e nós aproveitámos para mais uma vez homenagear esta parteira e a sua prática assistencial notável, de apoio incondicional à mulher!).

P1040923

 

Falámos dos direitos da mulher na gravidez e parto, explicando a origem dos direitos humanos no nascimento, onde os procurar, de onde surgiram. Como sabemos estão consagrados nos direitos humanos universais, mas percebeu-se que, no geral, para o nosso público foi uma novidade. Foram enumerados, explicados, exemplificados.
Foi tocado o tema do abuso e da violação desses direitos; o consentimento informado; o direito à recusa e à escolha do local de nascimento.
Quem tocou estes temas foi a Enf. Marta Oliveira representando a APDMGP, falando também do percurso da Associação enquanto parceira das Mães d’ Água.

P1050496

 

Partilhámos, como fazemos sempre, relatos de parto na primeira pessoa, com um testemunho comovente da querida Ana Patrocínio. Uma partilha lindo, forte, uma partilha envolvente que se sentiu! Falou das suas experiências de parto e de como o nascimento do seu quarto filho foi o que lhe faltava, e que procurava dentro de si. Um parto com todas as condições que ela imaginava, onde a água foi a guardiã, onde sentiu finalmente “Este bebé é meu, este momento é meu”, como se os outros lhe tivessem sido roubados, no sonho de parto que tinha.

P1050857

 

De facto somos mulheres com uma vivência particular… especial… e isso passou para os nossos apoiantes, curiosos, indecisos.

Finalizámos com muita água nos olhos também, com a exibição do vídeo de Parto na Água da nossa querida Ines Anjo. Porque ver um vídeo de parto na água é o culminar da nossa partilha, com aquele sentimento de “isto é mesmo possível, não são só teorias”.

O que fizemos? Plantámos sementes.

“Em uma pequena semente está
A promessa da Árvore Inteira
E não só de uma, mas de milhares delas
Mais importante ainda não é só plantar
Para a próxima geração
Se não que: Plantar Para Sempre!
Porque a semente vem e vai até o infinito
Assim ecoa a natureza
E tem criado, constantemente
O suficiente, o necessário para as pessoas
E o futuro…”
~ A SEMENTE ~ Baktivedanta Mangal Swami

A inspiradora Naoli Vinaver estará em Portugal durante este mês de Julho, em várias acções sobre a Magia do parto.
Barbara Harper vai regressar a Portugal também, para mais uma vez dar formação técnica em Parto na Água.
Que vai crescer e florir destas sementes plantadas por mães, famílias, doulas, parteiras…?

Somos mulheres com desejo de mudança. Mais do que um desejo, uma paixão, uma urgência de criar um mundo amoroso e respeitado para a concepção, o nascimento, o parto.

Nós acreditamos que assim, e só assim, podemos mudar o mundo!

Sim! nós acreditamos em PARTOS RESPEITADOS SEMPRE, esta é a nossa revolução.
Uma revolução feita de amor, de presença, de respeito, de tempo…

Este Encontro que organizámos no Algarve está pronto para ser levado a outros pontos do país.
O vídeo sobre parto na água que criámos está disponível para ser mostrado onde desejarem, por doulas, parteiras, ou mulheres (grávidas ou não) em círculos de partilha.

Continuamos a oferecer inspiração diária sobre este tema, e respondemos a todas as mensagens de pedidos de apoio ou esclarecimento que nos chegam, aqui no nosso site e nas redes sociais.

Estamos aqui para
Inspirar
Informar
Esclarecer

Acreditando que assim, mulher a mulher, parto a parto, hospital a hospital, tocando cada profissional de saúde um a um – criamos mudança.

Desde Março que três novos hospitais (Hospital Garcia de Orta, Hospital da Póvoa do Varzim e Hospital Beatriz Ângelo) se abriram a esta opção de ter o parto na água nos seus serviços, e em cada hospital do país, seja público ou privado, nós vemos uma possibilidade. Em cada profissional de saúde, esteja ou não já no caminho da assistência ao parto respeitado (na água ou em terra), nós vemos uma possibilidade.

E tu? Que sementes carregas no bolso, prontas a encontrar a humidade morna da Mãe Terra?
Falámos nos nossos encontros e falamos aqui todos os dias: a mudança no panorama do parto em Portugal passa pelas Mulheres, pela Sociedade Civil.

Sabes qual é o maior poder do nosso movimento? Tu.

Tu que nos segues, que partilhas das mesmas paixões e ajudas a espalhar a nossa mensagem.
O nosso maior poder é sermos um círculo, de mulheres, juntas.
As sementes estão plantadas.
Vamos regar juntas?

Somos sementes!
Boas plantações, Mães D’ Água

image

Imagem de capa de Cristin’s Carvings

Imagens de Vera Belchior (registo amador) 


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.