Nuno Figueiredo – fotografia de parto #3 Fotografia que Fala / Relatos

O que se pode dizer sobre fotografar um parto na água? Tudo? Nada? Sendo eu pai de três filhos foi simplesmente um reviver tão intenso de sentimentos e um reavivar de memórias, se tivesse de resumir a uma palavra diria, Inesquecível.

A chamada da Enf. Sónia chegou e toca a vestir rápido, pegar na mochila, sempre preparada, e fazer-me a estrada. Desta vez era perto e, chegado lá, foi tirar pegar na máquina e…

… sem fazer barulho entrar no quarto, já preparado, e com a mãe prestes a entrar na água, para iniciar o parto.
Ambiente acolhedor com velas, pouca luz – o que foi um desafio!, mas contornado pelo equipamento atual que dispomos – e depois foi fotografar o que ia acontecendo…

Foi um parto que se pode dizer que foi rápido e onde o pai, sempre presente, ia tendo um papel importante, e que permitiu fotografias onde a emoção era mais do que evidente.

Tudo correu bem, como seria de esperar, e de uma forma tão humana, tão tranquila que hoje me arrependo de não ter tido os meus filhos a nascer num parto na água naquele ambiente de paz.

Quando a menina nasceu o pai saiu a correr para dar a notícia ao filho mais novo, que estava na sala, ansioso pelas notícias! Esse momento, assim como quando conheceu a irmã, ficou registado.

Com imagens aquáticas fantásticas, em vídeo, que permitiram um olhar diferente para o que acontecia, conjugando música e fotografias únicas e tão valiosas, se criou um slideshow final, que arrancou lágrimas de alegria aos pais e aos familiares que assistiam naquela sala.

Foi um daqueles momentos que jamais se esquece e que naquelas fotografias e vídeos para sempre serão recordados. Para mim, a função de um fotógrafo e o objectivo de uma Fotografia… Recordar… E Contar historias com luz…

Ser fotografo é ter uma das melhores e mais privilegiadas profissões.
~ Nuno Figueiredo

(Podem ver mais sobre o trabalho do Nuno AQUI)


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.