[Relato de parto, que sonhava na Água mas… #1] Tallita Ramom Parto Com Água / Relatos

Nesse dia levantei às 7h30, tinha consulta com meu GO (ginecologista obstetra) estava de 39 semanas e 3 dias.
Levantei normalmente, fui ao banheiro, me arrumei, arrumei as meninas e me sentei no sofá, já era umas 8:30, sentei porque achei que tivesse com contrações, sentei e esperei. Realmente estava, contrações a cada 7 min.

Já tinha consulta marcada, parti para o consultório. Chegando fui logo atendida, exame de toque e surpresa: Nada dilatada, colo do útero alto e grosso. Fez uma ultra-som: bebé alto, normal, com muito líquido. Meu GO avisa que talvez mais tarde evoluísse, mas que provavelmente só no outro dia iria nascer.
Tudo bem, avisei minha parteira (sim “parteira”, prefiro o termo parteira a enfermeira obstétrica :-D). Fui até ela, me examinou e a mesma coisa: sem dilatação, colo alto e grosso mas com contrações a cada 7 min. Isso já era quase 10hrs da manhã. Ela me diz para a manter informada e que qualquer coisa mais tarde me examinava novamente.

Tudo bem, fui resolver umas coisas e cheguei em casa +/- às 11hrs.
Eu fui dar um jeito de espairecer e o Ramom foi fazer almoço, os pais dele iriam almoçar conosco. Deitei, levantei, andei, sentei, buscando uma posição mais confortável. As contrações já estavam a cada 5 min, doloridas, mas suportáveis.

Não dei conta de almoçar.
Meio dia e meio aviso a Angela Gasparoto, minha parteira, a fotógrafa, e meu marido: “organizem tudo, venham para cá porque acho que não vai demorar”.

img_5232

Fui para debaixo do chuveiro para esperar a Angela chegar. As contraçoes já estavam a cada 3 minutos e a água quente foi aliviadora. O Ramom foi arrumar a piscina com minha mãe, enquanto eu estava no chuveiro. Com a água caindo orei para Deus, pedi que eu tivesse um parto tranquilo, rápido e sem dor, Ele me ouviu.

A Angela chegou às 13:10 +/-, sai do chuveiro para que ela me examinasse, jurei que ela iria dizer que eu estava com uns 5/ 6 cm de dilatação porque as dores ainda estavam suportáveis, e achei que ela fosse nascer lá pelas 16hrs, para minha surpresa ela diz: 8 cm!

A piscina ainda estava enchendo e para meu conforto quis ir para o chuveiro novamente, Angela se sentou no banheiro e me disse: “quando quiser fazer força me avisa”.

img_5233

Nesse momento, não sei quanto minutos se passaram, mas foi muito rápido, disse para ela que Vida estava descendo, que eu queria fazer força. Ela e o Ramom me ampararam, queria que fosse na piscina mas não estava pronta, então seria ali mesmo, fiquei de quatro, de cócoras, e a melhor posição foi deitada. O Ramom colocou uma toalha no chão para eu não escorregar e me sustentou. Fiz uma força senti a bolsa, intacta, mais uma força senti a cabeça dela dentro da bolsa. E o que eu tinha desejado aconteceu, ela estava nascendo empelicada! Foi difícil e doloroso o expulsivo, a bolsa segurava ela, a cabecinha saiu inteira dentro da bolsa, mais uma força vieram os ombros, nesse momento a bolsa rompeu e ela nasceu por completo. Angela a ampara e a coloca em cima de mim.

img_5235

 

 

Esse momento não sei explicar, Vida nasceu tranquila, sem chorar, serena, muito muito calma, até me assustei porque ela só ficou ali quietinha sobre mim. A Angela e todo sua delicadeza me acalma, diz que ela está bem, o cordão pulsando, respirando, ela só queria ficar quieta.

 

Ficamos ali, acho que por uns 10 min, até a placenta nascer.
Valentina e Violeta entraram no banheiro e ficaram encantadas com a irmãzinha.

img_5236

Ficamos todos maravilhados, como as coisas de Deus são perfeitas!

Pedi para levantar, queria me lavar, nesse momento Vida chorou, chorou sentido, quando desconectou ela de mim, mas o papai a pegou e a acalmou novamente.

O cordão só foi cortado quando parou de pulsar, nenhuma intervenção foi usada nem em mim nem em Vida, não foi como planejamos mas foi perfeito.

Vida nasceu empelicada, com 3.950kg 49 cm, as 13:51hrs do dia 29/06/2016, tive apenas uma leve laceração na mucosa e não foi preciso pontos, no outro dia já estava cicatrizado.

Nem em nossas melhores expectativas imaginariamos que seria tão rápido, tranquilo e feliz o parto domiciliar da Vida.

Depois que ela nasceu vieram todos conhecer a mais nova Sanqueta Bailão Oliveira e tudo virou festa <3

img_5237 img_5238

Meus sinceros agradecimentos à parteira Angela Gasparoto por ter nos proporcionado este parto tão singular, pela sua calma e profissionalismo, meu GO Ricardo Rjeili pelo excelente profissional que sempre foi e me acompanhou em todo meu pré natal, meu Marido por ter sido meu esteio e me dado apoio em tudo (sem você nada seria possível!), minha comadre e amiga Giulianna Conte Fotografia por ter registrado esse momento lindo e a toda minha família!

(Meu terceiro parto normal, porém os dois primeiros foram hospitalar com intervenções e não humanizado.)


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.