E Respira… Inspirações / Mãe Terra

A vivência de uma gravidez é uma verdadeira aventura! Uma viagem de montanha russa dentro do nosso próprio corpo!

Um tempo, uma pausa, para honrarmos essa aventura, para nos fazer entrar em contacto com as nossas emoções desta jornada, pode ser bastante prazeroso.
O simples facto de poder parar, observar a tua respiração e dar atenção ao teu bebé, pode dar toda uma nova gama de cores a esta experiência.

Só parar e observar de forma consciente a respiração.
Observar o ar a entrar e a sair do corpo.

Nada mais simples, não é?

Não precisas de fazer nada.
Não precisas de controlar nada.

Depois de encontrares uma postura confortável, simplesmente observa o ar que entra pelas narinas, que faz o seu caminho pelo corpo, e volta a sair.

A cada expiração o corpo faz uma pequena pausa no momento que precede a inspiração. Os pulmões ficam vazios antes de se encherem de ar fresco.

Sentiste? Observa. Sente.
Simplesmente deixamos acontecer… e observamos o fluxo de respiração que vai ficando lento… pausado… calmo…

Podes sentir também que no início de cada inspiração o teu corpo expande, cria espaço. Podes sentir que a tua coluna alonga. Que tudo se ajusta. E no centro do teu corpo está o teu bebé, esse ser maravilhoso. Reconhece-o. Acolhe-o. Ama-o.
E, se prestares atenção também ao toque do nosso corpo no chão? Se sentires o suporte que a Terra te dá?

Experimenta imaginar que tens raízes que te ligam à terra e que, a cada expiração, fazem o seu caminho mais e mais profundo, chegando mesmo a conectar-te ao coração da terra.

Desfruta da sensação de confiança e entrega.
Desfruta da certeza da sabedoria da Mãe Terra.

Namaste, mãe d’ água

(imagem de Camilla Albano)


Apaixonada pelo processo de desenvolvimento humano. Apaixonada pelo Yoga. Apaixonada pelo parto. Apaixonada pela Vida. Sou Mulher. Sou Mãe. Sou Alma.