Gratidão Grito na Lua Negra

Ser Mãe é o maior desafio de todos.

Desde o momento em que soube que estava grávida que conheci um novo tipo de amor.

Quando te vi pela primeira vez soube o que é amar incondicionalmente. Descobri a forma mais linda de amor.

Tive dificuldade em aceitar que há quem ame tanto quanto eu. Como é possível alguém amar tanto como eu?

Parece que o meu corpo pequeno não aguenta tanto carinho e tamanho sentimento.

Um grito forma-se na minha garganta muitas vezes quando olho para ti! Um êxtase, uma emoção imensa, um sorriso que rasga o meu rosto e se estende até aos céus!!!
Porque o grito pode ser, também, uma demonstração de amor…

Sejamos gratas pelo poder de parir, de gerar vida, de alimentar um ser vivo!

Deve ser uma sensação idêntica a ter super poderes, a ser um herói/ heroína…
Ou melhor! É muito superior!!!
Não é ficção, somos nós, mulheres, que temos a capacidade dentro de nós de gerar e conceber. Sentir crescer, os primeiros pontapés e movimentos… Olhas para ti como se de um templo te tratasses. Nada se aproxima da tua barriga. Da minha, pelo menos, não! Construí um forte invisível para proteger a minha bebé. Andei as 39 semanas e 3 dias com um círculo de almofadas em meu redor e uma vassoura pendurada às costas. Ai de quem se aproximasse…
Quando pensava no momento em que ia ver a minha princesa pela primeira vez achava que ia “chorar baba e ranho”… o tópico principal no meu plano de parto era a “existência de caixas Clinex para uso pessoal”.

Afinal, não chorei! Sorri! Sorri com muito amor e não tirava olhos de ti enquanto pensava “A quem foi ela buscar aquelas bochechas?” (a incógnita persiste até hoje…)
E a muda da primeira fralda? Que felicidade.. aquele cocó verde e fofo. Até tirei fotografia!!!

Ser mãe é mesmo isto… Dar valor a cada momento, por mais difícil e sujo que seja.

Parabéns a todas as mamãs, sejamos gratas ao(s) nosso(s) filho(s) pelo amor incondicional que nos mostram, pelas provações e testes à nossa paciência (as vezes em que se atiram para o chão a chorar por contrariarmos a vontade deles… Sentimo-nos tão completas neste momentos!).

Gratidão, por tudo!

 

(Fotografia de Filipe Raimundo Fotografia)


 


Cátia é mãe, mãe d´água de coração! Adora o conhecimento acerca do funcionamento do corpo humano, desenhar e brincar com a sua princesa. A Cátia é AO, terapeuta de Shiatsu e de Chi Kung, Naturopata e amante das medicinas complementares. Ela defende que devemos aprender a conhecer o nosso corpo e viver em harmonia com ele e com a natureza.