[Relato de parto #35] Vanessa Oliveira Relatos

~ Mais do que um RELATO DE PARTO, o meu TESTEMUNHO DE FÉ e AMOR ~

É com muito amor que venho falar-vos da história do nascimento do Joaquim.

Sempre soube que não seria fácil engravidar porque tinha 99 dos 100 problemas relacionados com a infertilidade… Mas, nada como o “Deus do impossível” para me curar.

O meu, tão sonhado, príncipe chegou! Meu Joaquim! E chegou no momento mais especial que podia, após o acidente do meu esposo pelo qual jamais pensámos passar…

Veio como benção de Deus, para trazer felicidade!

Além de sempre ter desejado ser mãe de um menino, sempre tive o sonho de ter um parto normal.
Desde que descobri que estava grávida comecei a pesquisar muito sobre o assunto. Procurei todo o tipo de informação possível e impossível a respeito disso, assisti a muitos vídeos de partos hospitalares e domiciliares, e confesso que esse universo me dominou.
A vontade de um parto natural foi ficando cada vez maior, mas, como toda mãe de primeira viagem, também existia o medo do desconhecido, de não saber como iria reagir, medo da dor, enfim… estava de cabeça e coração aberto para o que desse e viesse.
Apesar de desejar ter o meu filho da forma mais natural possível, uma analgesia não estava descartada, caso eu não suportasse a dor (quase aconteceu!). E também coloquei na cabeça que não me frustaria caso precisasse de uma cesariana para salvar a vida do meu filho.

No final da gravidez fui pega de surpresa pela bactéria do streptococcus, que podia por em risco o meu bebé. Mais uma vez tive a provação de Deus na minha vida e, confiando nele e no meu médico, segui em busca do tão sonhado parto normal.

Às 16horas do dia 14/ 01 saiu o tampão (rolhao mucoso), e às 19h30 começaram as contrações.

Meu parto foi 100% humanizado, com direito a playlist e tudo.
Se doeu?
Nunca senti uma dor tão profunda e ao mesmo tempo tão linda!

Joaquim nasceu lindo, e de choro forte!

Ao meu obstetra – Dr. Marcos Alencare e a minha Doula – Marisa Nogueira Fotodoula, minha eterna gratidão!!

A Minha Mãe Jeciria Oliveira!…
Ahhhhh minha mãe! Quisera eu ser 1/ 10 do que ela sempre foi para mim! Nossa cumplicidade da vida não poderia ser diferente neste momento tão especial.

Suas preces, mãos e afagos ajudaram a transformar Dor em Amor.

A minha prima Eloenia Moraismeu, muito obrigado por estar comigo em momentos como este, sou eternamente grata.

Walber (meu esposo), que me surpreende a cada dia! Sua força e amor foram o meu combustível! Nós merecíamos um príncipe lindo para selar a nossa longa história de amor!

“Pois o que Deus começou Ele há de aperfeiçoar até o último dia.” Filipenses 1:6

Às novas mães que vêm por aí, desejo uma imensidão de sentimentos bons… muito leitinho, e que o parto seja o mais adequado possível.

~ Vanessa


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.