A Magia do Círculo de Mulheres Especiais

As mães d’água vão começar Rodas de Mulheres, espalhadas um pouco por todo o país!

Quando mulheres se juntam em círculo elas fazem magia!

Lembramos a Roda com Anne Sobotta, no passado Agosto, no Algarve, onde passámos uma tarde inteira a viver cumplicidade com mulheres que não conhecemos, apenas por ouvir as suas histórias.

Cada partilha, cada história, cada bebé a chegar a este mundo de forma diferente – todas preciosas. A todas a nossa atenção ficou presa.


A mãe que teve o bebé no carro a caminho do hospital (UAU) – a garra daquela mãe!
A mãe que teve tantas e tantas horas tentando um parto de uma bebé que olhava a lua – a persistência que ela tinha!
A mãe com o parto na água – é sempre tão bom encontrar outra mãe d’água e outro bebé peixinho!
A mãe que foi mal-cuidada pelo sistema nacional de saúde, mas que lambeu as suas feridas, se refez da experiência e no parto seguinte se muniu de informação, encontrou a sua Doula, e melhorou a sua experiência.
As mães de bebés na barriga, de olhar atento, tentado aprender e saber mais sobre o que aí vem.
As mães que não falaram, mas que se partilharam no seu silêncio.
E as Mães d’Água. Estivemos lá, falámos da nossa missão e da paixão que nos move, e no final… no final sabemos que tocámos outras, há um sentir que fica no ar (e que uma mãe consegue por em palavras): em todas fica a vontade de parir na água!

Mas uma Roda de mulheres é muito mais do que um falar sobre o parto (pode até nem ser dirigida a mães) mas antes um espaço para estarmos todas juntas, partilhando histórias, conhecimento, dúvidas.

Todas juntas tecendo teias.

Assim, unidas, vamos mais longe.
Só assim vamos conseguir trazer de volta o poder do parto às mulheres.
Só em roda – prática tão ancestral, vinda do tempo em que as mulheres se reuniam à volta da fogueira trocando sabedoria entre si – nos podemos empoderar, a nós mesmas e a outras, vendo-nos mais fortes, permitindo-nos ser mais fortes.

Depois de uma Roda, com todas as presentes ficamos a sentir uma ligação de irmandade – não que me sinta mais cúmplice de uma mulher que é mãe do que de uma que não é, nada disso! Mas a sensação de partilha, de presença genuína, de ausência de rivalidade, a sensação – ou antes, a certeza! – de que quando nos unimos chegamos mais longe, alimenta-me!
Também te alimenta a ti?

“Somos um círculo dentro de um círculo sem começo e sem fim”.
~ canção tradicional dos círculos de mulheres norte-americanas

Sabias que as mães d’ água muitas vezes se juntam, em círculo, e há sempre… Magia?
Uau, desta vez foi assim: encontro das #maesDagua no Algarve, com imagens UAU de Fátima Vargas

As maesDagua vão finalmente começar as tão ansiadas Rodas de Mulheres!

Rodas de partilha, rodas de celebração, rodas feitas de carinho, e apoio, e água… água que move, água que cura, água que transforma, água que recebe todas, sem excepção.

Já em Abril, e assinalando a Lua Nova (lua dos começos), vão acontecer as primeiras Rodas com as maesDagua:
No Porto ~ Dia 26 de Abril, com Marta Santos Lima
Em Lisboa (Carcavelos) ~ Dia 27 de Abril, com Rute Ferreira e Joana Fartaria
(Acompanha os pormenores dos eventos e marca a tua presença na nossa página do fb).

Gratas a todas as que estiveram presentes, gratas a todas as que vamos abraçar já na primeira Roda de Abril!
De coração cheio!
~ Mães d’ água

Créditos fotográficos: Be Still Photography


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.