Estou de férias… E agora?! Grito na Lua Negra

Chegam as férias!

Queres sair e divertir-te, ir jantar fora, visitar museus, cidades novas mas agora és mãe e tens de gerir o que tu queres com as necessidades dos teus filhos. Desde que a minha filha nasceu que noto que tenho um diferente cuidado com os sítios que escolho para visitar. Até hoje não tive coragem para voltar a andar de avião (ela está quase a completar 30 meses).

 

Avião, carro, comboio,.., a verdade é que os bebés e as crianças têm as mesmas necessidades. Não interessa se viajamos de carro ou avião. Irão ter fome, sentir-se cansadas ou aborrecidas de igual forma. Terão a mesma vontade de atenção, de brincar.

 

Nas minhas experiências a viajar de carro, opto por fazer uma paragem para comer e caminhar um pouco. E, assim, evitar choros incontroláveis por passar horas sentada numa cadeira de carro. Já me aconteceu ter de parar mais vezes que as planeadas. Temos de gerir consoante as necessidades da criança/bebé.

 

Acho importante informar os nossos filhos da viagem em questão, de como irá acontecer, para que eles não estranhem a diferente rotina.

 

Em viagens de avião, como referi, não tenho experiência. Mas penso que, nesta situação, o diálogo é fundamental. Pois nem sempre é possível sair do lugar, tirar o cinto, usar telemóvel (que muitos pais usam como distração das crianças). Aconselho aos pais muito “jogo de cintura”, levem brinquedos, jogos que eles gostem ou novos, conversem sobre os sítios que vão visitar. Tudo o que lhes possa estimular a atenção e diversão… Jogos de mímica, puzzles, canções para os mais pequenos, estórias com dedoches.

 

Temos mesmo de usar e abusar da nossa criatividade e da nossa criança interior. E que bem que sabe apesar de, por vezes, ser um verdadeiro desafio.

 

Quanto aos passeios e programas nos locais a visitar, tenho optado por sítios com muita natureza e água. Assim posso desfrutar e brincar com a minha filha. Ela adora a natureza. Correr, apanhar flores, andar atrás de animais e água. Haja uma gota de água a cair algures e ela lá está com a mão. Para já, é o que tem feito sentido para nós. Na hora de sair e partir à aventura ela vai cheia de entusiasmo.

 

Quando visitamos algum museu ou lugar mais citadino, a paciência e o diálogo são palavras chaves.

 

Se estás de férias, não temas! Planeia e decidi em família o melhor para todos. Para que sejam dias memoráveis e divertidos para todos. São viagens diferentes mas super ricas em aprendizado e em crescimento em família. Desfruta ao máximo de cada segundo… São eles que nos nutrem a alma!

 

Fotografia de Filipe Raimundo (https://www.facebook.com/RaimundoPhotography/)

 

 


Cátia é mãe, mãe d´água de coração! Adora o conhecimento acerca do funcionamento do corpo humano, desenhar e brincar com a sua princesa. A Cátia é AO, terapeuta de Shiatsu e de Chi Kung, Naturopata e amante das medicinas complementares. Ela defende que devemos aprender a conhecer o nosso corpo e viver em harmonia com ele e com a natureza.