[Relato de parto #37] Sandra Brito Gotanègre Relatos

Em Outubro de 2013 soubemos que íamos ser Pais! Apesar de querer ter um parto dentro de água, muito antes de engravidar tinha uma questão… Em 1997 fui operada à coluna, devido a uma dupla escoliose. Actualmente, tenho dois ferros de platina na coluna o que me impede de a movimentar na sua totalidade, mas nunca me impediu de viver.

Nem hoje, nem nunca me vi impossibilitada, devido à minha “condição” mas, em relação ao parto, tive alguns receios… até ao dia em que falei com um Ortopedista e ele me deu um “OK” sem qualquer condicionante.

Vivemos fora de Portugal, mas decidi voltar ao nosso País pois queria que o meu bébé nascesse cá. Não foi fácil a decisão pois a informação era pouca e os serviços menores ainda. Finalmente e quase a termo soube do Hospital de S Bernardo e consegui uma reunião com o Enfermeiro Chefe. Recolhida toda a informação estava ainda mais decidida na opção!

Dia 1 de Julho de 2014, dei entrada no Hospital e, com algumas caminhadas pelo meio, lá entrei em verdadeiro trabalho de parto. 🙂 Muita descontração, meditação e “estupidez natural” para não tratar mal os médicos com que me cruzei… pois infelizmente senti que o meu parto não era o desejado para eles.

De qualquer forma, nada me tirou a Paz e o Amor que me envolviam.

Durante o trabalho de parto, antes dos 5 dedos de dilatação, não me foi permitido entrar na água, mas sempre com muita paciência as enfermeiras estiveram presentes e disponíveis a todos os meus pedidos… que acho que não foram muitos 🙂

Ao entrar em água o Pai entrou comigo e foram momentos de muita emoção, sem dúvida! Entre cada contracção não existem palavras para descrever o relaxamento que existe…. simplesmente MARAVILHOSO!

Música, muito Amor e em 5 horas (2 dentro de água) a minha Pipoca estava a olhar para nós com um sorriso enorme, ainda dentro de água.

Obrigada pela equipa de enfermagem por toda a Luz que trazem quando estão a trabalhar. Com grande pena minha, 10 dias depois o serviço acabou… Mas acredito que não acabou a Luz nas pessoas.
Por isso espero que este serviço possa voltar a estar disponível e que seja em todos os hospitais de Portugal.

Bem Haja a todos e todas que lutam para que seja possível escolher como dar à Luz em Portugal.

~ Sandra Brito Gotanègre


Um coletivo de mães que fomentam o Parto na Água em Portugal.