Carta à minha filha – reflexões Grito na Lua Negra

Querida Vi

 

Vivemos um ano de desafios e aventuras. Começámos por festejar os teus 2 anos só a três, por nos fazer mais sentido assim. O que tu apreciavas era estar connosco, ao ar livre, de preferência na praia. Chovia imenso mas estivemos lá, os três! Foi especial! Há medida que os dias passavam dei por mim a pensar que os “terríveis 2”, afinal, não eram nada de complicado…

 

Muahhhhh muahhhhh

 

Ri-se, agora, a minha mente deste pensamento tão naive. Nervoso miudinho. Não é que as “birras” chegaram em força e sem avisar? (silêncio meditativo)

Num só dia eram (são) várias seguidas. Como é possível? Um ser tão fofo ter uma personalidade tão intensa e um capacidade vocal digna de uma soprano? Por mais difícil que seja fico feliz por seres assim, por mostrares tão bem os teus sentimentos. Mas quantas vezes desejei que não fosses assim? Quantas vezes vi outras crianças obedecerem aos pais e pensei no quão mais fácil seria se fosses igual. O número de vezes que testámos diferentes formas de lidar com as situações porque nada resultava. Os olhares que te lançámos, o desespero nos nossos rostos e vozes,… quando não me desatáva a rir com o que dizias ou fazias.

Hoje, posso dizer-te, já reparámos numa compreensão diferente em algumas situações. Já por várias vezes que atiraste algo ao chão e começaste a berrar ou a bater-me à tua maneira … Pedi-te, várias vezes, que apanhasses o objecto em questão e pedisses desculpa ou me desses um abraço e tu, acabaste por fazê-lo.

O que me faz pensar que, afinal, esta fase não dura assim tanto!

(Whatttt?)

(Vamos ver quanto tempo demorará para me arrepender de escrever isto!)

Tem sido uma aprendizagem para ti e para nós, ser e estar em família. Respeitar-te. O próximo ano promete novos desafios. Novas adaptações. A díade mamã-bebé está a chegar ao fim. Vem o dia em que irás para o infantário e conhecerás um novo mundo. Estamos prontos!!!


Cátia é mãe, mãe d´água de coração! Adora o conhecimento acerca do funcionamento do corpo humano, desenhar e brincar com a sua princesa. A Cátia é AO, terapeuta de Shiatsu e de Chi Kung, Naturopata e amante das medicinas complementares. Ela defende que devemos aprender a conhecer o nosso corpo e viver em harmonia com ele e com a natureza.