AmOr Grito na Lua Negra
Querida Vi
Chegaste à minha vida como um desabrochar de uma flor! Senti-te crescer dentro de mim. Tudo começou a mudar. O meu corpo, as minhas prioridades, a minha perspetiva do futuro,… Foi um misto de felicidade com medo do desconhecido.

‘Como seria eu como mãe?’

‘Como seria o parto e toda a experiência que o envolve?’

‘Conseguirei eu perceber como ajudar a minha filha? Saber do que ela precisa em dado momento?’

 

Fui uma grávida enjoada e feliz! Aproveitei e gozei de cada desconforto. Fui sentindo-te a crescer dentro de mim… e que poderosa é a sensação de estar a gerar uma vida! O quão grandioso é o corpo da mulher!!! E o como me senti (sinto) grata por passar pela tua gravidez e por ser tua mãe.

Recentemente revivi o teu parto da forma como o imaginei! E foi linda a experiência. Poder curar algumas feridas que ficaram, sarar e aceitar. Ver-te/me renascer. O quão magnífico foi!

 

Amamentar… foi difícil, doloroso, uma aprendizagem para ambas. Mas conseguimos. Já te amamento há 3 anos e 9 meses! Nunca pensei chegar tão longe. Esta foi a jornada mais difícil nos meus primeiros anos no mundo da maternidade. Desafios constantes, mudanças. Perceber o teu ritmo, os teus ciclos/sonos. Foi sempre tudo instável. O que num dia era certo, no outro já não funcionava. Restou-me aceitar, escutar e observar-te para perceber o que, realmente, precisavas. Ainda hoje, penso que estás perto de desmamar e, dias depois, voltas a mamar de dia e várias vezes de noite. Uma noite em que acordes uma vez é uma boa noite para mim.

 

Agora espera-nos uma nova fase… Vais ter uma irmã! Vês a barriga a crescer e sorris! Dizes que a Jasmim está a crescer! Que a barriga parece uma bola. Que tens uma Jasmim dentro da tua barriga. Vês-me colocar óleo de coco na barriga e vens tirar um pouco para passar na tua.

Tens um sentimento de família muito forte em ti. Sempre tiveste. Acredito que serás uma irmã carinhosa e protetora. Que quererás dar banho e mudar fraldas. Anseio ver-te a olhar para ela a primeira vez. Penso nesse momento com muito carinho. Sei que és amor e serás amor com ela. Teremos alguns obstáculos e adaptações a fazer, é normal. Aprender a partilhar a mama, a atenção da mãe e do pai, o colo, os abraços.

Hoje sinto amor, apenas. Amor ao escrever para ti esta carta, no dia em que completo 30s de gestação. A cada dia estamos mais próximos de conhecer a Jasmim! Hoje nada me preocupa. Estou confiante e segura! Estou preparada para continuar as noites mal dormidas, para te dar colo quando precisares de mim e te dar todo o meu amor. Estou aqui para ti e para a Jasmim de igual forma. Estarei sempre a teu lado. Aprenderemos a gerir o nosso tempo e o meu amor por ti continuará a crescer.

És a minha primeira filha. A minha primeira oportunidade de aprendizagem em tudo nesta jornada que é a maternidade. Fiz sempre o melhor que pude e que sabia. Aprendo contigo. Tu ensinas-me a cada passo. Tenho dúvidas e medos constantemente. Tento ouvir-te, ver-te. Dou-te amor. Dou-te o melhor de mim (mesmo quando esse melhor é um berro, falta de paciência,… é o que consigo naquele momento.). Tu dás-me o melhor de ti. És genuína. Brevemente conhecerás um novo tipo de amor… amor de irmã. Terás uma companheira a teu lado, para ouvires, abraçares, que te vai retribuir os abraços e admirar-te. Sinto-me muito feliz por isso. Ela já te ama!!!

Abraço-te muito minha flor Violeta.

Tua mãe

Cátia


Cátia é mãe, mãe d´água de coração! Adora o conhecimento acerca do funcionamento do corpo humano, desenhar e brincar com a sua princesa. A Cátia é AO, terapeuta de Shiatsu e de Chi Kung, Naturopata e amante das medicinas complementares. Ela defende que devemos aprender a conhecer o nosso corpo e viver em harmonia com ele e com a natureza.